Seja o primeiro a comentar

SUICID SQUAD É BOM, A CRÍTICA É QUE É RUIM!

É fácil você ver a crítica NACIONAL detonando o novíssimo filme da DC Comics e simplesmente decidir não ir ao cine ver Esquadrão Suicida. Difícil mesmo é você acreditar no seu feeling e se jogar no mar da incerteza como uma das personagens no filme faz poeticamente por amor. Isso mesmo, A M O R! Que de tino associei a várias pontas soltas em minha vida. [Saída do tema da redação zera viu menino!] Retomando…

A questão da repercussão negativa nacional antes já era de se estranhar, mas depois do final do filme ficou muito evidente que algo estava muito errado nelas. Porquê um filme tão bem produzido visualmente teoricamente estaria dando errado? E instantaneamente me veio algumas opções…
1 – Os veículos responsáveis pelas críticas estariam falhando com a imparcialidade, talvez por questões de propina de possíveis concorrentes interessados no fracasso da franquia. [Sim é uma teoria de conspiração]
2 – Que se aplica o provérbio português que diz:

“Basta uma maçã podre para estragar todo o cesto.”

Me referindo óbvio, a uma possível crítica inicial feita por alguém que acordou num mal dia e foi ver o filme, influenciando assim todas as outras sequentes. [Sabemos que com o avanço do mundo digital isso se tornou muito mais que comum]
3 – Eu sou um retardado que nunca acompanhou as HQ’s para saber do que falaria futuramente. [Alternativa perfeitamente viável]

Tendo em vista a veracidade desta terceira opção em minha vida, passei a analisar como um leigo em HQ’s, porém, um expert em cinema. [Que foi? Tenho formação em média de 3 filmes por mês (NO CINEMA), isso são em torno de 36 filmes por ano (NO CINEMA). Isso deve me valer de alguma expertise. Se você ver mais do que eu, bom… sem querer ser indelicado, mas já sendo… TÁ FAZENDO O QUÊ LENDO ESSE ARTIGO?]

Então, analisando como um leigo em HQ’s e um expert em cinema senti, vi e principalmente OUVI uma composição que merece meu respeito.

Inicio o meu destaque para a composição gráfico/visual desde já as logos das produtoras e do filme até os créditos do final do filme, um espetáculo digital. Aqui minha reverência ao deleite visual que vi em 3D, diga-se de passagem.

As músicas denotam de fato uma rebeldia categórica durante todo o filme, ou seja, por mais que não haja aquela SACANAGEM explicita, mesmo assim ela está lá nos cantinhos sonoros. Aqui vale ressaltar duas das várias presentes no filme [ Veja a play aqui ], Sucker for Pain – Lil Wayne, Wiz Khalifa & Imagine Dragons e a estonteante Heathens (song) da banda twenty one pilots que possui a estrofe abaixo constante em sua letra:

 

Bem-vindo à sala cheia de pessoas que têm salas cheias de pessoas que eles amaram um dia trancadas em algum lugar Só porque nós somos revistados na porta não significa que nossos cérebros não são como granadas Você nunca vai conhecer o psicopata sentado ao seu lado Nunca vai conhecer o assassino sentado ao seu lado Você vai pensar, como fui parar sentado ao seu lado? Mas depois do que eu disse, por favor, não esqueça…

Na atuação quatro se destacam fácil. Amanda Waller (Viola Davis) uma alto escalão com superioridade mais que exacerbada, porém, com classe. O Coringa de (Jared Leto) em poucas cenas, porém de magnitude ímpar em maldade. Pistoleiro (Will Smith) com sua fisionomia sofrente/safo. E na minha humilde opinião Arlequina (Margot Robbie) que traz a loucura, paixão e delicadeza ilusória da persona. Vale aqui um pequeno destaque para Cara Delevingne que como Magia fica rebolando divinamente enquanto está mandando ver nas macumbas lá.

Me sinto na obrigação falar sobre a Marvel. Sim! Pois fica nítido e bem evidenciado a referência em inserir links para outros filmes [crossover] , além de estar inserindo aos poucos o fator cômico.

O ponto negativo ao meu ver, foi o exército criado pela Magia que a princípio imaginava que eram de ferro e depois vi que eram umas bolhas. Achei desnecessário! [Lembrando o item 3 lá em cima claro!]

Minha conclusão é a de que o filme no cinema vale sim uma boa diversão quer seja em grupo, com namorado ou sozinho [no meu caso], principalmente estando meio estressado e com alguns meios probleminhas na cabeça. Serve muito bem como um desconector da realidade. Essas pausas que devemos dar vez ou outra para relaxar sabe?

NOTA ★ ★ ★ ★ ★ ★ ☆

p.s. Há cenas pós créditos…
É isso! Espero que tenha gostado do meu ponto de vista sobre e peço desculpa pela superficialidade, mas spoiler não é a ideia. Claro que somos todos livres para expressar opinião sobre qualquer coisa. Se você já viu o filme e concorda com o que tem aqui deixa seu comentário. Se não, deixa o seu ponto de vista para melhorar nossa conversa. Afinal de contas… “quem cala consente.” Abraço e até a próxima…

Postar um comentário